09 jun

Como as cidades podem tornar mais fácil a vida de cidadãos da Terceira Idade?

Foto:Reuters, via Cityfixer

Como podemos criar cidades em que tanto crianças de 8 anos e pessoas de 80 anos possam se movimentar, de forma segura e divertida? “Temos que parar de construir cidades como se todo mundo tivesse 30 anos de idade e em boa forma física”, diz Gil Peñalosa, diretor de do projeto “Toronto 8-80 Cities”. O objetivo do projeto envolve imaginar um espaço público, mas especialmente uma rua movimentada da cidade ou cruzamento, e perguntar se ele é adequado para jovens e velhos. Em todas as demais localidades – cruzamentos sinalizados em largas artérias suburbanas, ciclovias estreitas, áreas de estacionamento sobretaxadas, etc – a resposta será não.

O trecho acima faz do artigo de The Big Fix, escrito por John Lorinc. O texto, por sua vez, é citado no artigo que dá nome a este post, publicado no site Cityfixer, que integra o portal The Atlantic CityLab. Esse portal apresenta diversas ideias sobre como melhorar a mobilidade e, de modo geral, a qualidade de vida, sobretudo nas grandes cidades.

No caso dos cidadãos da Terceira Idade, o exemplo do texto do Cityfixer é a cidade norte-americana de Aiken, na Carolina do Sul, que implementou uma série de medidas destinadas a tornar a cidade mais amigável para os cidadãos sêniors.

O texto completo, em inglês, pode ser achado neste endereço: http://www.citylab.com/cityfixer/2012/01/how-can-cities-make-life-easier-elderly/1017/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.