15 jun

Quanto vale o seu voto nas próximas eleições?

Em outubro, quando você comparecer às urnas para cumprir com o dever cívico de eleger os seus representantes, talvez seja bom fazer algumas contas. Vejamos: quando você apertar os botõezinhos da urna eletrônica, você vai eleger 1 Presidente, 1 Governador, 1 Senador, 1 Deputado Federal e 1 Deputado Federal. Uma pesquisa rápida mostrou os seguintes salários (só os salários. Por exemplo, no caso de um deputado federal. o valor recebido chega a R$ 140 mil):

a) Presidente da República: R$ 26.723,00
b) Governador: R$ 26.723,00
c) Senador: R$ 26.723,00
d) Deputado Federal: R$ 26.723,00
e) Deputado Estadual: R$ 20 mil

Ao eleger cada ocupante desse cargos, os valores são multiplicados, no mínimo, por 48. Não se vai levar em conta 13º salário ou, no caso dos senadores, mandatos de oito anos. Com isso, teremos os seguintes resultados:
a) Presidente da República: R$ 26.723 x 48 = R$ 1.282.704,00
b) Governador: R$ 26.723 x 48 = R$ 1.282.704,00
c) Senador: R$ 26.723 x 48 = R$ 1.282.704,00
d) Deputado Federal: R$ 26.723 x 48 = R$ 1.282.704,00
e) Deputado Estadual: R$ 20 mil x 48 = R$ 960 mil
Total: R$ 6.090.816

São contas grosseiras, mas que dão uma ideia do que significa o seu voto.
Assim, quando estiver na cabine de votação, você não está apenas cumprindo com o seu dever cívico, como também está dando um cheque de R$ 1 milhão (no mínimo) para o seu candidato a presidente + R$ 1 milhão para governador + R$ 1 milhão para senador + R$ 1 milhão para deputado federal + quase R$ 1 milhão para deputado estadual. Ou seja, o seu voto nas próximas eleições vale R$ 6 milhões, no mínimo. É isso o que você vai pagar de salários durante os quatro anos em que os seus representantes estiverem nos cargos. E de onde você acha que sai esse dinheiro? Basicamente, do seu bolso. Por isso, quando você for escolher um candidato, use não apenas a cabeça, mas o bolso.

Por fim, por que essas continhas todas, em um site sobre boas soluções urbanas? Bem, basicamente porque grande parte dessas ideias, infelizmente, só conseguem sair do papel se houver representantes políticos que consigam antecipar problemas, ou que, pelo menos, percebê-los como problemas. Depois, que consigam encontrar soluções adequadas para eles. Hoje, você tem isso?

É uma discussão que este blogue vai tentar levantar, nos próximos posts. As questões, em alguns momentos, vão ficar muito centradas nos problemas de Ribeirão Preto, mas acredito que sejam comuns a todas as cidades.

A propósito, o salário BRUTO de um vereador em Ribeirão Preto é de cerca de R$ 11 mil. Por mandato, o gasto per capita é de meio milhão de reais (R$ 528 mil).  O que você acha de se começar a fazer algumas contas que tenham a ver com a relação custo-benefício de um vereador para ver o que conseguimos obter?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.