23 abr

O trabalho da organização canadense Atira com mulheres e crianças vítimas de violência

Uma das casas criadas no Canadá para mulheres vítimas de violência (Foto: website Atira)

Uma das casas criadas no Canadá para mulheres vítimas de violência (Foto: website Atira)

O site Sustainable Cities Collective publicou esta semana um artigo relacionado com a iniciativa de uma ONG canadense, voltada para o acolhimento de mulheres e crianças vítimas de violência. O foco está menos no trabalho da organização Atira e mais na forma encontrada para resolver rapidamente o problema: casas de contêiners, uma solução que já vem sendo adotada em diversos países.

As primeiras seis unidades estão instaladas em uma área do centro de Vancouver tida como uma das mais pobres do país.

A parte inicial do texto publicado no Sustainable Collective Cities segue abaixo. O resto pode ser lido neste endereço: http://sustainablecitiescollective.com/node/1065131. Para quem quiser conhecer esse projeto da Atira com mais detalhes, o endereço é o seguinte: http://www.atira.bc.ca/imouto-container. Boa leitura!

Shipping containers were once primarily considered large metal boxes to be transported on ships containing the consumer goods we buy from China. In today’s inflated real estate market, this is no longer the case. Last year, they became a home – the first of its kind in Canada – to women in Vancouver’s Downtown Eastside (once known as the country’s poorest postal code).

The idea to use shipping containers as homes for marginalized women was developed by the Atira Women’s Resource Society, an organization that supports women and children who are victims of violence. 

Oneesan, on Alexander Street in Vancouver, is Atira’s first recycled shipping container housing development. It opened in July 2013 after only eight months of construction and contains 12 recycled shipping containers – six housing units for older women and six units for women paying low-income rental rates.

* Site atualizado às terças, quintas e domingos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.